o trauma na pandemia do coronavírus - Psicanalista Sandro Cavallote
17417
post-template-default,single,single-post,postid-17417,single-format-standard,bridge-core-2.6.4,qode-page-transition-enabled,ajax_fade,page_not_loaded,,no_animation_on_touch,qode-title-hidden,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-child-theme-ver-1.0.0,qode-theme-ver-26.4,qode-theme-bridge,disabled_footer_bottom,qode_header_in_grid,wpb-js-composer js-comp-ver-6.6.0,vc_responsive

o trauma na pandemia do coronavírus

Ainda na linha de novos olhares, novos pontos de vista, novas formas de olhar o singular e, posteriormente, o todo, começamos a ter mais bibliografias acerca da pandemia.

O Psicanalista Joel Birman consegue realizar o que se parecia impossível: escrever um livro praticamente em tempo real, envolvendo dimensões políticas, sociais, econômicas, ecológicas, culturais, éticas e científicas sobre o trauma na pandemia.

Tais dimensões são de importância fundamental para observar a problemática dos novos traumas desenvolvidos a partir do olhar subjetivo da catástrofe humanitária que estamos presenciando e se desdobrando em nossa frente.

As discussões dúbias sobre o enfrentamento por parte do governo, o isolamento, a perspectiva de crenças em um novo olhar sobre o luto não-realizado, a priorização da estrutura financeira em relação à precarização da morte, as mudanças nos processo psíquicos que teremos que enfrentar daqui para a frente.

Tudo isso com um olhar lúcido, direto e informativo acerca do estado de confusão a que fomos expostos, a nossa relação com o inimigo invisível (para alguns, no plural), o mecanismo da recusa, além das relações epidemiológicas e psíquicas geradas a partir da necropolítica a que fomos submetidos.

Nossas relações mudaram a partir do que estamos vivendo hoje. Observar e compreender esta mudança é fundamental para que possamos aprimorar a Escuta a partir de uma nova visão, com novas abordagens e olhares para o Outro.

“O trauma na pandemia do coronavirus”
Joel Birman
Editora Civilização Brasileira



Abrir Chat
Posso ajudar?