Não vou funcionar no modelo imposto pela sociedade - Psicanalista Sandro Cavallote
17216
post-template-default,single,single-post,postid-17216,single-format-standard,bridge-core-2.6.4,qode-page-transition-enabled,ajax_fade,page_not_loaded,,no_animation_on_touch,qode-title-hidden,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-child-theme-ver-1.0.0,qode-theme-ver-26.4,qode-theme-bridge,disabled_footer_bottom,qode_header_in_grid,wpb-js-composer js-comp-ver-6.6.0,vc_responsive

Não vou funcionar no modelo imposto pela sociedade

Quantas vezes você já se sentiu assim?

Correndo atrás de algo o tempo todo, algo que você nem tem certeza se quer, se faz parte da sua busca pessoal, se é efetivamente um desejo seu?

Na sociedade de consumo em que vivemos e atuamos, somos impactados o tempo todo por impulsos sobre a formação do seu Eu baseado no sucesso do outro. Mas esse outro, ele representa o que poderia ser um desejo seu ou é uma projeção baseada num simples fato: o que de você não sabe realmente o que deseja? Quanto do seu desejo é você?

Essa inalcançável busca de resultados e objetivos imposta para nós vem lá do nosso berço, inicialmente criada pela expectativa de nossos pais. Essa formação se dá durante o nosso desenvolvimento e, pouco a pouco, dá a impressão de que nossa vida depende disso. E a mídia, a sociedade da performance, e os padrões de beleza e estética, estímulos inconscientes, só trazem mais informação, o que torna a real busca um emaranhado de cobranças e, na maioria das vezes, frustrações.

Ter propósito é parte da caminhada. Quando você deixa de comemorar suas conquistas, aprender com seus erros e, principalmente, viver a busca como algo sadio, você deixa de aproveitar as milhões de pequenas coisas que permeiam seu cotidiano e seu ecossistema pessoal.

A grande relação da sua vida precisa ser consigo mesmo.

Entre em contato. Link na bio.



Abrir Chat
Posso ajudar?